Insegurança no relacionamento

Uma das várias questões que envolvem as diversas relações amorosas é a insegurança no relacionamento. Ninguém pode dizer ser 100% seguro, isso é uma fantasia, mas existem pessoas que conseguem manter um alto grau de segurança e desenvolver relacionamentos sadios por toda a vida.

Por outro lado existem também aquelas pessoas que apresentam um grau muito elevado de insegurança. Isso prejudica sua vida em diferentes aspectos como social, profissional e principalmente na vida afetiva.

insegurança no relacionamento

O que é insegurança?

Geralmente as pessoas são percebidas como inseguras quando apresentam comportamentos como ansiedade, indecisão, hesitação, evitação, nervosismo e muita dúvida quando estão em situações em que suas habilidades são testadas.

Pode ser uma apresentação em público, uma entrevista de emprego, elaboração de um projeto escolar ou universitário, uma escolha profissional, ou o estabelecimento e manutenção de um relacionamento amoroso.

Por que existem pessoas com insegurança no relacionamento?

São vários os motivos que podem fazer com que alguém mostre essa insegurança no relacionamento. Geralmente o que existe não é uma insegurança no relacionamento, mas uma insegurança generalizada. Então a pessoa insegura em várias áreas da vida, acaba sendo insegura nos relacionamentos também.

A insegurança pode ser desenvolvida muito cedo, ainda na infância, antes de qualquer relacionamento a dois. As experiências infantis e a conduta de pais ou cuidadores podem “semear” a insegurança muito cedo. A superproteção ou o abandono por exemplo, podem prejudicar o desenvolvimento da autoconfiança da criança, proporcionando que se torne um adulto inseguro.

Decepções amorosas anteriores, como ter sido traída, enganada ou abandonada podem fazer com que a pessoa perceba relacionamento amoroso como algo perigoso. Com isso, acaba percebendo seu relacionamento atual como se fosse ter o mesmo “destino” dos anteriores.

Como a insegurança no relacionamento prejudica?

Em um relacionamento amoroso, a insegurança pode prejudicar de diversas formas, como por exemplo:

Ciúmes: a pessoa insegura em um relacionamento vai apresentar um ciúme excessivo e constantemente achar que está sendo traída ou enganada. Isso vai fazer com que brigas entre o casal sejam constantes, mesmo que por coisas simples. Exemplo: o namorado recebe um elogio simples de uma amiga, a namorada então se enfurece achando que já existe algo mais sério.

Indecisão: muitas vezes o casal precisa tomar decisões sérias que envolvem o fortalecimento ou diminuição do vínculo. A pessoa insegura vai se mostrar indecisa, pois tem medo que a relação acabe por conta de algo que, embora para outros pareça simples, para ela é bastante perigoso.

Exemplo: um dos dois tem a oportunidade de realizar um curso em um local distante. A pessoa insegura acaba se mostrando bastante indecisa, passando a prejudicar o crescimento profissional de um deles.

Como diminuir a insegurança no relacionamento?

É possível diminuir a insegurança no relacionamento e se tornar alguém mais seguro! Você deve localizar e substituir pensamentos desadaptados por pensamentos mais ajustados. Mas, como assim?

Primeiro, busque identificar quais pensamentos passam pela sua cabeça nos momentos em que se sente inseguro. Ou então nos momentos em que apresenta reações fisiológicas ou comportamentais diversas. Exemplo: suor excessivo, mãos frias, agitação, conduta ansiosa ou “andar de um lado para o outro”.

Cada pessoa tem sua própria história de vida e maneira de pensar, logo, cada uma vai ter pensamentos diferentes. Mas é possível que com esse exercício surja algum pensamento como: “Se ele me deixar, nunca mais vou ser feliz”. Anote esses pensamentos.

Depois, comece a questionar, exaustivamente, se cada um destes pensamentos é verdadeiro ou não. É bem possível que você esteja exagerando ou distorcendo!

No exemplo acima, a pessoa pode começar questionando esse pensamento se perguntando, por exemplo:

“antes de conhecer essa pessoa, eu já fui feliz alguma vez?”; “eu já superei alguma decepção no passado?”; “Se eu tiver que me recuperar de uma decepção, não ficarei mais forte?”; “Não é possível tirar aprendizado de situações difíceis e amadurecer com isso?”

Flexibilizar mais estes pensamentos e focar um pouquinho mais na autoestima ajudam a pessoa com insegurança no relacionamento a se tornar mais segura e se sentir mais preparada pra lidar com os desafios do relacionamento a dois.

Lembre que esse é um exercício constante e precisa de bastante esforço da pessoa e vontade de mudar.

E você? Ainda sofre dos males da insegurança? Já superou e hoje é uma pessoa mais calma e segura? Compartilhe com a gente!

Insegurança no relacionamento
Avalie este artigo!
 
Fernando Leventi

Fernando Leventi

Psicólogo e Mestre em psicologia. Possui experiência em psicoterapia, docência no ensino superior, assistência social e educação especial. Apaixonado por psicologia clínica, psicologia cognitivo-comportamental e internet. Você pode se conectar através das redes: Facebook | Google + | Twitter | LinkedIn

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *